seletiva internet - parceiro

Professora e estudantes do Mestrado em Educação lançam coletânea

Os estudantes comemoram a publicação com a professora Jamile

Segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Mostrar os resultados obtidos em pesquisas desenvolvidas por mestrandos da universidade em ambientes escolares exteriores à Unicentro. Essa foi a premissa do livro “Educação e Tecnologia: reflexões e contextualizações na sociedade do século XXI”. O obra foi organizada pela professora do Mestrado em Educação, Jamile Santinello, a partir de artigos redigidos pelos estudantes do programa de pós-graduação. Ao todo, são 13 textos que refletem sobre a inserção do meio digital no processo de aprendizado.

“Nós tivemos uma disciplina no Mestrado em Educação chamada “Comunicação, Educação e Tecnologia”, em que nós tivemos alunos regulares e não-regulares. A partir de todas as discussões que aconteceram na disciplina, o resultado foi essa obra que, no final, a partir de um artigo científico onde todos produziram, a partir da sua formação, incluíram o uso da tecnologia, as formas e os processos comunicativos na educação”, conta a professora Jamile.

O artigo da Andriele Dal Pizzol, por exemplo, fala sobre identidades – de docentes, jovens e crianças – e, também, sobre o papel da tecnologia em escolas do campo. Ela conta que desde o início da disciplina a organização da coletânea estava nos planos dos alunos. “Nas primeiras aulas conversamos e foi um consenso entre todos os alunos que, no final da disciplina, deveríamos entregar um artigo para a professora e nós, em conjunto com ela, pensamos em elaborar essa obra e fazermos esse lançamento”. 

A identidade de professores também é o tema da pesquisa desenvolvida pela Vilma Santos. Para ela, o mestrado significa a possibilidade de refletir sobre as próprias práticas enquanto docente de escola pública no município de Ponta Grossa. “Eu queria muito contribuir com a qualificação das práticas educacionais brasileira. E o que eu percebi? Que eu precisava estudar mais, precisava caminhar, precisava crescer, me aprofundar teoricamente”, relata. 

Já a Eliane Marin buscou evidenciar as demarcações geracionais entre os alunos de escolas públicas do passado e do presente. “Eu já sou professora de escola pública há quase 20 anos e eu tinha muitas perguntas, muitas inquietações. Você sair do contexto de sala de aula, saber o que está acontecendo em torno, de fora da sala de aula é muito interessante e traz muitas contribuições para a escola”. 

Ver a felicidade das mestrandas, durante o lançamento foi livro, para a professora Jamile, é motivo para continuar na luta em defesa da edução de qualidade. “Isso daqui foi sensacional. Eu estou extremamente realizada com todos os autores. Eles tiveram afinco no desenvolvimento dos capítulos e hoje com a congratulação, a celebração com esse lançamento”.

Comentários