seletiva internet - parceiro

TRANSPORTE

Motorista protesta e Agrária promete apurar "eventuais falhas"

Vídeo publicado pelo Paraná Central já chega a 340.000 pessoas. "Há normas", lembra a Cooperativa

Segunda-feira, 09 de dezembro de 2019

O protesto solitário de um motorista de caminhão na maltaria Agromalte, no parque industrial da Cooperativa Agrária, Colônia Vitória, Entre Rios (Guarapuava), viralizou entre milhares de pessoas depois que o vídeo foi publicado pelo Paraná Central em sua página no Facebook. O motorista despejou uma carga de malte no pátio da Agromalte, após esperar horas na fila, na sexta-feira, dia 6.

O vídeo foi gravado enquanto o motorista fazia todo o procedimento de descarga, sendo assistido ao longe por outros caminhoneiros e seguranças da empresa.

Até o início da tarde de hoje, segunda-feira (9), o vídeo tinha gerado mais de 2.300 compartilhamentos e alcançado quase 340.000 internautas.

Os comentários se estendem desde o interior de Guarapuava, outras regiões do Paraná, até o Rio Grande do Sul. A maioria em apoio ao motorista, expondo o sofrimento dos profissionais com a longa espera para descarregar.

Em nota enviada ao Paraná Central, a diretoria da Cooperativa Agrária informou que criou uma comissão interna para apurar “eventuais falhas” ocorridas naquele caso.

“Outrossim, lembramos que a Cooperativa Agrária, cumprindo suas obrigações legais, possui uma série de normas e procedimentos que precisam ser respeitados, a fim de garantir a qualidade de nossos produtos e, principalmente, a segurança de nossos colaboradores e terceiros” – diz a nota.

 VEJA A ÍNTEGRA DA NOTA OFICIAL

“A Cooperativa Agrária Agroindustrial vem por meio de nota oficial posicionar-se com relação ao incidente ocorrido em sua Maltaria na última sexta-feira, dia 06 de dezembro, envolvendo um motorista de caminhão que aguardava para descarregar uma carga de malte.

Informamos que os fatos estão sendo apurados por uma comissão interna, para que possamos detectar eventuais falhas no processo ocorridas na data.

Outrossim, lembramos que a Cooperativa Agrária, cumprindo suas obrigações legais, possui uma série de normas e procedimentos que precisam ser respeitados, a fim de garantir a qualidade de nossos produtos e, principalmente, a segurança de nossos colaboradores e terceiros.”

Comentários