RODOVIAS

Obras na PR-239 ligam Pitanga a Mato Rico

A previsão de entrega da obra é dezembro de 2022

Quinta-feira, 06 de maio de 2021

Outra obra em construção na Região Central do Estado é a de pavimentação da PR-239, que liga as cidades de Pitanga e Mato Rico. O trecho de 43,15 quilômetros tem investimento de R$ 89,4 milhões, financiados na parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A previsão de entrega da obra é dezembro de 2022. Cerca de 10% já foi executado.

Iniciadas em setembro de 2018, as obras foram paralisadas em 2019 em decorrência de uma disputa judicial entre as empresas participantes da licitação. Uma vez superado o imbróglio, a pavimentação foi retomada após a assinatura da nova ordem de serviço, em 1° de março de 2021. O contrato é executado pelo consórcio Compasa/Gaissler/Via Venetto, com gestão por parte do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR).

Com investimento de R$ 4,5 milhões, Estado recupera ligação estratégica em Turvo

A intervenção avança nos primeiros dez quilômetros da rodovia, na saída de Pitanga, que está na fase de acabamento para receber a pavimentação. São mais de 135 funcionários trabalhando nesta etapa. Na sequência, a frente de obras avança para desmatamento, limpeza e drenagem do quilômetro 10 ao quilômetro 20. 

Atualmente, são necessárias duas horas em dia de tempo seco para atravessar o trecho. Em dias de chuva, diversos pontos da estrada ficam intransitáveis. Com a pavimentação, serão beneficiados, diretamente, a população de Pitanga, de 30 mil habitantes, e de Mato Rico, de 3,2 mil habitantes – o município ainda não tem conexão asfáltica com nenhum outro.

PR-239

O trecho entre Pitanga e Mato Rico terá pista simples, de largura de 3,5 metros, com acostamentos de 1,5 metro. A estrada também vai conter um trecho de 14,84 quilômetros com terceiras faixas, divididos em oito segmentos ao longo da sua extensão. O material escolhido é o pavimento flexível convencional. As obras incluem os serviços de terraplenagem, drenagem, pavimentação, sinalização horizontal e vertical, paisagismo, melhorias ambientais e desapropriação.

Também estão previstas duas interseções em nível. Uma delas coincide com o primeiro de cinco pontos variantes com relação ao traçado atual da estrada, e se trata do início da rodovia, na saída de Pitanga. O trecho é adiantado em 450 metros para integrar a PR-239 ao trevo que liga as estradas PRC-466 e PR-460, no sentido a Guarapuava. A segunda interseção permite o acesso à Pitanga através da estrada existente ao final da primeira variante, aumentando a segurança na entrada do município.

Os outros quatro pontos de variantes previstos no projeto executivo visam a diminuir as curvas existentes a partir do km 10, realizando intervenções nos seguintes trechos: km 6,8 ao km 8; km 20,1 ao km 22; km 23 ao km 24 e km 35,2 ao km 36,8.

O município de Pitanga é conhecido por se localizar no exato centro geográfico do Paraná.

 

Comentários

-->