Banner prefeitura

MTST

MTST faz protesto dentro da Bolsa de Valores contra o preço da comida, do gás e o desemprego

Movimento dos Trabalhadores Sem Teto ocupou a sede da Bolsa em SP por duas horas

Quinta-feira, 23 de setembro de 2021

Foto: Reprodução Twitter/MTST

Manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) ocuparam a B3, sede da Bolsa de Valores do Brasil, nesta quinta-feira (23). O protesto durou duas horas e tinha como pautas o preço dos alimentos, do gás e a precarização do trabalho.

"É inadmissível que quase 100 milhões de brasileiros estejam em situação de fome e insegurança alimentar enquanto os bilionários movimentam R$ 35 bilhões por dia só aqui na bolsa", disse Débora Pereira, uma das líderes do MTST.

 De acordo com o portal de notícias G1, os manifestantes tinham cartazes,, faixas e músicas com gritos de ordem do tipo: "Brasil tem 42 novos bilionários enquanto 19 milhões passam fome", “Sua ação financia nossa miséria”, "Tá tudo caro e a culpa é do Bolsonaro", , "Tem gente ficando rica com a nossa fome".

 

Em uma rede social, o coordenador do MTST, Guilherme Boulos, repercutiu a ação do grupo:

 

 

O movimento explicou a ação no perfil oficial do MTST no twitter. “Um Brasil dos parasitas do mercado financeiro que vivem do rentismo e o outro em que os trabalhadores sobrevivem com um auxílio emergencial de 5,00 reais por dia”, diz um dos tuítes. 

 

Confira a sequência:

 

 

 

 

Comentários

-->