CIDADE

Estado investe R$ 43 milhões em obras na Amocentro

Os 14 dos Municípios integram a Associação dos Municípios do Centro do PR

Terça-feira, 10 de agosto de 2021

Foram beneficiadas as populações dos municípios de Altamira do Paraná (11 ações), Boa Ventura de São Roque (06), Campinho do Simão (11), Cândido de Abreu (05), Guarapuava (14), Laranjal (05), Manoel Ribas (05), Mato Rico (07), Nova Tebas (10), Pitanga (15), Roncador (13), Santa Maria do Oeste (03) e Turvo (08).

O Governo do Paraná já efetuou pagamentos que chegam a R$ 30.854.362,69 para ações ao desenvolvimento urbano em 14 dos municípios que integram a Associação dos Municípios do Centro do Paraná (Amocentro). O valor foi liberado desde janeiro de 2019 e faz parte de um total de R$ 43.419.524,48 para 113 projetos de pavimentação, construção de edifícios ou aquisições de máquinas e equipamentos para a prestação de serviços públicos.

“Olhamos para todas as regiões da mesma forma, sempre priorizando os melhores projetos e os que promovem crescimento real na qualidade de vida onde as pessoas vivem”, disse o secretário estadual do Desenvolvimento Urbano e de Obras Públicas, João Carlos Ortega. Nesta terça-feira (10), um encontro de representantes do Governo do Estado com os prefeitos da Amocentro aproximou ainda mais essa relação.

Dos valores já pagos, mais de metade (R$ 17.188.423,34) foram autorizados via Sistema de Transferência Voluntária da SEDU. Os recursos têm origem, ainda, em operações de crédito e contam com contrapartidas municipais.

Foram beneficiadas as populações dos municípios de Altamira do Paraná (11 ações), Boa Ventura de São Roque (06), Campinho do Simão (11), Cândido de Abreu (05), Guarapuava (14), Laranjal (05), Manoel Ribas (05), Mato Rico (07), Nova Tebas (10), Pitanga (15), Roncador (13), Santa Maria do Oeste (03) e Turvo (08).

Nesses municípios foram realizadas obras de construção e reforma em duas creches, 12 unidades Meu Campinho, três barracões industriais, pavimentação asfáltica e recapeamento, pavimentação com blocos de concreto, urbanização com a implantação de calçadas, três capelas mortuárias, uma praça com equipamentos esportivos e de lazer, um parque urbano, dois parques municipais, um edifício para abrigar departamentos municipais, um Centro de Referência de Ação Social (Cras) e reforma de um terminal rodoviário.

Com os recursos liberados, também foi possível a contratação de serviços de Revisão de Plano Diretor, que dá garantia aos recursos financeiros, mais a aquisição de cinco caminhões basculantes, dois caminhões compactadores/coletores de lixo, uma mini-escavadeira hidráulica, dois rolos compactadores, um trator agrícola, uma motoniveladora, uma máquina de pintura de sinalização viária, uma pá carregadeira, três retroescavadeiras, uma mini retro escavadeira.

E, ainda, uma plataforma semirreboque, uma plataforma sobre chassis, um caminhão com plataforma, sete automóveis, cinco pick-ups, uma minicarregadeira, 10 vans para o transporte de passageiros, um ônibus, um micro-ônibus; equipamentos e mobiliários para praças, equipamentos para parques infantis, equipamentos para a produção de artefatos de cimento e equipamentos para usina de reciclagem.

"Investir em infraestrutura urbana é melhorar o dia a dia da população, gerar empregos e manter a política de desenvolvimento sustentável. Esses recursos são planejados para impactar a vida das comunidades e têm ajudado o Paraná a liderar o processo de retomada econômica depois dos impactos mais severos da pandemia", acrescentou Ortega.

Comentários

-->