Geral

Pablo e Dominico na Câmara; Educação e Habitação esperam por novos secretários

01/04/2024

Os ex-secretários da Educação, Pablo Almeida, e da Habitação, Danilo Dominico, retomaram suas cadeiras no Legislativo Municipal nesta segunda-feira (1º), num ato restrito ao gabinete do presidente da Casa, vereador Pedro Moraes.  A solenidade informal aconteceu por volta das 15 horas, e até 20 horas não havia informação oficial de quem assumirá o lugar deles na administração municipal.

EM TEMPO: JANAÍNA EXONERADA; NOVA TITULAR DA EDUCAÇÃO, NOMEADA

A Prefeitura Municipal de Guarapuava publicou no Boletim Oficial n° 2.842, nesta noite de segunda-feira (1º de abril), a exoneração oficial da secretária municipal Janaína Naumann (Desenvolvimento Econômico), assim como a nomeação da professora Regiane Correa da Luz, servidora de carreira, para a Secretaria Municipal da Educação, no lugar do ex-secretário Pablo Almeida. A publicação foi feita logo depois que esta coluna estava sendo concluída. O título do Poucas&Boas foi mantido no original, porque a divulgação da URL (código do texto para transmissão via web) já tinha tinha sido transmitida.  


AMBOS NO PP DE CESAR FILHO

Os dois ex-secretários reassumem na Câmara dentro do prazo legal de desincompatibilização (até 6 de abril), para os ocupantes da gestão pública que pretendem ser candidatos a vereador nas próximas eleições municipais. Professor Pablo e Danilo Dominico também estão deixando o partido pelo qual foram eleitos, o Podemos, para se filiar no PP, agremiação que em Guarapuava está sob a coordenação do ex-prefeito Cesar Silvestri Filho. 

NOVO LÍDER

Os dois suplentes de vereador que estavam no cargo, Élcio Melhem e Cezinha Malusa, também estão se transferindo para o PP. É esperado que o novo líder do prefeito Celso Góes no Legislativo, até então Melhem, agora seja o Professor Pablo. Celso Góes publicou uma foto ao lado de Pablo Almeida, agradecendo-o pelo tempo que permaneceu como secretário da Educação. Para novo líder do prefeito, no lugar de Élcio Melhem, deverá ser indicado o vereador Márcio Carneiro, do Cidadania, partido de Celso Góes.

VACÂNCIA DE CARGOS

A previsão é de que mais secretários deixem a administração municipal para serem candidatos. Por enquanto, Celso Góes não fez nenhuma declaração em veículos oficiais do Município sobre a esperada reforma do eleitorado, diante do quadro de mudanças precipitadas pela legislação eleitoral. 

“ALEMÃO DA SURG” NA JOGADA

A secretária municipal do Desenvolvimento Econômico, Janaína Naumann (Republicanos), também está de malas prontas para deixar a Prefeitura. Ele se declara pré-candidata a vice-prefeita ou a prefeita, conforme prosseguirem as tratativas com Celso Góes. Janaína é a vice preferida de parte do grupo que apoia Celso Góes e foi colocada na Secretaria com esse objetivo. Mas, esqueceram de combinar com a ala majoritária que deu a vitória a Celso Góes em 2020, representada por Cesar Silvestri Filho, cuja preferência de indicação a vice é pelo engenheiro Halmuth Brandtner, o “Alemão da SURG”. Hoje, Cesar Filho está como virtual coordenador de campanha de Góes.

BURKO, O “BAGUNCEIRO”

Na esteira do vai-e-vem, surge um fato novo, merecedor de muitas análises, a começar pelas questões jurídicas. O ex-prefeito Vitor Hugo Burko anunciou sua filiação no PSD do deputado estadual Artagão Junior, que está rachado com o prefeito Celso Góes. Briga pública, com direito a troca de farpas em solenidade oficial da Prefeitura e a críticas de viva-voz de Artagão Junior em uma de suas emissoras de rádio. Circulam informações de que Burko está indo para o PSD ungido pelas mãos do governador Ratinho Junior, que pode vir a Guarapuava para assinar a ficha de filiação do ex-prefeito. 

CANDIDATURA IMPUGNADA

Uma hipotética candidatura de Burko está permeada de dúvidas no âmbito jurídico. Ele está condenado pela Lei da Ficha Limpa, motivo pelo qual sua candidatura em 2020 foi impugnada pela Justiça Eleitoral. Mesmo com ações patrocinadas pela campanha de Celso Góes, Burko tentou se manter candidato por meio de liminares, mas a decisão final foi pela extinção total da chapa, incluindo o candidato a vice, o empresário Thiago Pfann. Assim mesmo, Burko conseguiu surpreendentes 22.879 votos (24,66%), que acabaram sendo invalidados, contra 30.622 (33,01%) do eleito Celso Góes e 27.866 (30,04%) de Dr. Antenor, o segundo lugar. Janaína Naumann ficou em quarto lugar, com 9.830 votos (10,60%). 

O SONHO DE CELSO GÓES

Até hoje, quando a filiação de Burko veio a público, por meio de um site de notícias políticas de Curitiba (O Luzeiro), nos corredores da Prefeitura Municipal tudo indicava como “certíssimo” que o ex-prefeito apoiaria Celso Góes. Havia sinais, até, de que Burko passou a operar como “conselheiro-mor” de Góes, tanto administrativa como politicamente. Uma das sugestões do ex-prefeito, comenta-se, era de que o atual prefeito deveria ter “pelo menos um sonho” para “vender” à população. 

A QUE VEIO

Em razão dessa proximidade, surgem desconfianças do real propósito de Burko, que, segundo analistas, podem não vingar eleitoralmente, mas vão atrapalhar, como foi em 2020. Atrapalho para Celso Góes, caso a coalização Artagão/Burko se firme com postulante próprio ou se una a outra candidatura, como a dos Republicanos de Janaína Naumann. Qual empecilho haveria, considerando que Artagão, Burko e Janaína são bolsonaristas de primeira-hora, logo agora, quando Ratinho Junior acaba de se reunir com Bolsonaro para seguirem de braços dados nas campanhas deste ano e de 2026. 

DANDO SEUS PULOS

A situação é complexa para Celso Góes. Ficar com um pé no barco de Janaína Naumann, como ele foi aconselhado a sustentar até agora, criou um divisor de águas com o grupo de seu maior apoiador, Cesar Silvestri Filho. A situação de Góes piora com o posicionamento de Burko, que tende mais a bagunçar o processo político, assumindo para ele, Burko, o discurso que pretendia incutir no atual prefeito. Além do que, as portas do Palácio Iguaçu se fecharam para Celso Góes, mesmo ele tendo feito campanha para Ratinho Junior em 2022, contra o seu grande apoiador, Cesar Silvestri Filho.
 
QUEM ISOLA QUEM

A situação política de Góes fica ruim, mesmo que o ingresso de Burko no PSD seja um balão de ensaio, para favorecer o atual prefeito, uma forma de estancar as pretensões de Janaína (no campo dos bolsonaristas) ou do líder das pesquisas informais, o deputado estadual Dr. Antenor (PT). É presumível o risco de o atual prefeito ficar menor dentro do ferrenho embate político que se avizinha. Se fosse o contrário, se todos – Janaína, Burko e Góes – monopolizassem o discurso, isolando por completo Dr. Antenor e até se unissem no final? Então passaríamos a entender que precisam de tudo isso para enfrentar o Dr. Antenor, que nem campanha começou, ainda...

Há controvérsias?

Já que todos (exceto Dr. Antenor) disputam no mesmo terreiro de Celso Góes, quem dúvida da “sorte” do atual prefeito?
 

    ;

    Últimas Notícias