Agora > ECONOMIA

Geração de empregos em fevereiro é positiva em Guarapuava

Sexo feminino teve um saldo maior de empregos gerados

02/04/2024

Dados do Ministério do Trabalho e Emprego, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), apontam crescimento no saldo de empregos referente ao mês de fevereiro em Guarapuava.

“O saldo positivo de nosso Município  no número de empregados com carteira assinada é motivo de comemoração, pois reflete o esforço dos empresários, trabalhadores e da administração municipal para promover o desenvolvimento econômico e social em Guarapuava. Acredito que esta é uma grande conquista para toda a nossa população e uma prova de que trabalhamos em favor da comunidade. No entanto, sabemos que ainda há muito a ser feito. Precisamos trabalhar continuamente em favor da geração de empregos e do desenvolvimento econômico de Guarapuava”, pontuou o prefeito Celso Góes. 

No cômputo geral do Paraná, Guarapuava ocupa a 23ª posição na geração de empregos entre os municípios paranaenses, atrás, por exemplo, de Irati.

Em fevereiro, foram registrados 2.800 admissões, contra 2.413 desligamentos no Município. O resultado foi um saldo positivo de 387 empregos. E em comparação entre homens e mulheres, o sexo feminino teve um saldo maior em se tratando das colocações. 

Entre os setores que mais empregaram mulheres em Guarapuava no mês de fevereiro, destaca-se o de serviços com 610 carteiras assinadas, seguido pelo de Indústria com 202 admissões. Além destes, o setor de comércio admitiu 377 mulheres, o de agropecuária 19, e construção civil, quatro. For 1.212 admissões e 1.009 desligamentos no total, sendo 203 o saldo positivo para as mulheres.

Já com relação aos homens, o setor que mais empregou foi o comércio, com 506 admissões, seguido pela prestação de serviços com 460 contratações. Já na indústria, foram 346 contratações, construção 146 e agropecuária 130 admissões. Somando o total de 1.588 contratações e 1.403 desligamentos de postos de trabalhos de homens em Guarapuava. Para este público, o saldo positivo somou 185 vagas de trabalho.

Para obter todos os resultados levantados pelo Cadastro, acesse o painel de informações do Novo Caged clicando AQUI

SOBRE O CAGED

De acordo com o Ministério do Trabalho, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) foi criado como registro permanente de admissões e dispensa de empregados, sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). É utilizado pelo Programa de Seguro-Desemprego, para conferir os dados referentes aos vínculos trabalhistas, além de outros programas sociais.

Este Cadastro serve, ainda, como base para a elaboração de estudos, pesquisas, projetos e programas ligados ao mercado de trabalho, ao mesmo tempo em que subsidia a tomada de decisões para ações governamentais. E em 2020, o Caged passou a integrar o eSocial, sistema unificado de escrituração fiscal, previdenciária e trabalhista (Novo Caged). Ou seja, o banco de dados não deixou de existir, o que mudou foi a forma de prestação de informações é feita.

    ;

    Últimas Notícias