Agora > TRAGÉDIA NA 277

Corpo do cabo Ronaldo Jordão, morto no acidente na 277, será sepultado neste sábado

Esposa e filha da vítima continuam internadas, a exemplo do fugitivo, que causou a tragédia

29/03/2024

A população de Guarapuava foi impactada pelo acidente que matou o cabo do Exército Ronaldo Jordão, após um fugitivo que estava em perseguição policial na noite desta quinta-feira entrar na contramão da BR-277, próximo ao viaduto de acesso principal de Guarapuava.



O cabo estava num Siena, acompanhado da esposa e da filha de 3 anos, e foi atingido de frente pelo Gol dirigido pelo suspeito. A esposa e a filha continuam internados sob cuidados intensos no Hospital São Vicente de Paulo, a exemplo do homem que é apontado pelo 16º Batalhão de Polícia Militar como traficante. 

SAIBA MAIS – Diego Rafael, que causou a tragédia na BR-277, pode responder aos crimes em prisão domiciliar, se for acatado pedido do advogado de defesa, Marinaldo Rattes (foto acima). O suspeito está hospitalizado e com preventiva requerida pelo Ministério Público. CLIC AQUI

A perseguição teria iniciado, segundo a PM, depois que os policiais descobriram que o envolvido usava a Avenida Manoel Ribas como ponto de drogas. Ao ser surpreendido por uma viatura de policiais-militares, o suspeito iniciou manobras evasivas, seguindo em zig-zag e à noite, pela pista da BR-277 sentido Foz do Iguaçu. Ele bateu numa Ranger, que acabou atingindo a viatura policial, e mais à frente colidiu de frente contra o Siena. A família das vítimas seguia de Guarapuava para o distrito de Guará.

O corpo de Ronaldio Jordão está sendo velado na Capela Mortuária Santa Cruz. O sepultamento será neste sábado. 
 

;

Últimas Notícias