Geral > POLÍTICA

Até agora, 4 secretários deixam Prefeitura no prazo das eleições municipais

Saída de Janaína e Burko provoca turbulência no grupo de Celso Góes

02/04/2024

O deputado estadual Artagão de Mattos Leão (na foto, à esq) obteve autorização direta do governador Ratinho Junior, ambos do PSD, para filiar o ex-prefeito Vitor Hugo Burko no partido, em oposição ao prefeito Celso Góes. PSD local tenta se fortalecer para candidatura própria ou, hipótese não descartada, indicar o vice de Celso. Esta opção, no entanto, causaria um racha ainda maior na base do atual prefeito

Até as primeiras horas desta terça-feira (4), pelo menos 4 secretários municipais de Guarapuava já tinham exoneração confirmada pelo Boletim Oficial do Município, com provável intenção de disputar as eleições de outubro próximo.
Deixaram a Prefeitura os ex-secretários Pablo Almeida (Educação), Danilo Dominico (Habitação), Rita Felchak (Cultura), Elenita Lodi (Assistência e Desenvolvimento Social) e Janaína Naumann (Desenvolvimento Econômico).

Com exceção de Janaína Naumann, todos são pré-candidatos a vereador. Pablo Almeida e Danilo Dominico já são vereadores e reassumiram os cargos na Câmara Municipal, ambos eleitos pelo Podemos e filiados agora ao PP. Rita Felchak tenta mais uma vez chegar ao Legislativo, filiada no MDB. O destino de Elenita Lodi está para ser decidido nas próximas horas. A ex-secretária Janaína Naumann se desincompatibilizou com o objetivo de ser candidata a vice-prefeita ou a prefeita, pelo Republicanos.

Ex-prefeito Vitor Hugo Burko e ex-secretária Janaína Naumann se afastam do prefeito Celso Góes, sem firmar posição, definitiva, que serão candidatos a prefeito. Movimento dos dois é visto entre setores próximos ao atual prefeito como "chantagem" e "balão de ensaio". É fato, porém, que Celso Góes perdeu o controle sobre Burko e Janaína, o qual dava como "certo". A situação pode se inverter, acreditam observadores ligados aos dois pré-candidatos.  VEJA MAIS AQUI


MAIS SAÍDAS

Também está sendo esperada a saída dos secretários Miltinho Roseira (Esportes), que poderá ser candidato pelo PSD; Germano Alves (Meio Ambiente), pelo PL; Itacir Vezzaro (Agricultura), pelo MDB ou PSD; e da secretária Doraci Luy (Executiva), pelo Cidadania. 

Paras substituir os ex-secretários, já foram nomeados: professora Rejane Correa da Luz (Educação); a assistente social Rosa Aparecida Ramos Daniel (Assistência e Desenvolvimento Social) e o diretor cultural Cristian Lucas (Cultura). Todos são profissionais ligados às Secretarias e foram indicados dos ex-secretários, com aval do prefeito Celso Góes.

JANAÍNA, A DÚVIDA

A maior dúvida – até o fechamento desta reportagem, às 12 horas – é sobre quem vai ocupar o lugar de Janaína Naumann no Desenvolvimento. Ao contrário das demais Secretarias, onde as exonerações foram tranquilas, a de Janaína Naumann deixou uma fissura entre ela e o prefeito Celso Góes, piorada com o anúncio do ex-prefeito Vitor Hugo Burko, que se filiou ao PSD do deputado estadual Artagão Junior, com possibilidade de ser candidato a prefeito. Celso Góes tinha como “certeza absoluta” que Janaína Naumann sairia da Prefeitura, fortaleceria uma estrutura paralela e retornaria na sua chapa como vice. Para isso, deu todas as condições para que Naumann permanecesse na Secretaria e ocupasse todos os canais, com o “status” de secretária para dizer que poderá até ser candidata a prefeita, batendo chapa contra Cel Góes.

Agora, todas as atenções se voltam para saber se Celso Góes vai validar um substituto indicado por Janaína Naumann, ou vai descartar de vez a representante do Republicanos.
A fragilidade da estratégia montada pela assessoria de Celso Góes abriu caminho para que o deputado estadual Artagão de Mattos montasse um esquema parecido com a de Janaína Naumann, lançando Vitor Hugo Burko pré-candidato a prefeito. Segundo as informações, a articulação contou com a participação direta do governador Ratinho Junior, que ligou para Burko fazendo o convite. O ex-prefeito afirma que entrou “para fortalecer o partido” e que, dependendo desta construção, poderá ser candidato. Ele está condenado pela Lei da Ficha Limpa e inelegível, mas não descarta novas interpretações por parte da Justiça Eleitoral.

Há uma crise instalada dentro do grupo de Celso Góes. Os movimentos de Janaína e Burko são vistos como “traição” por segmentos próximos ao atual prefeito, e, os mais otimistas, encaram como “balão de ensaio”, entendendo que os dois políticos “chantageiam” para ficar com a candidatura de vice. Em ambos os casos, porém, a atitude de Burko e Janaína provocaram revolta entre os “celsistas”. Janaína teve todo espaço dentro da Prefeitura, ao mesmo tempo em que Burko foi recebido como “conselheiro” de Celso Góes. Por sua vez, os grupos do presidente da Câmara, Pedro Moraes, e do ex-prefeito Cesar Silvestri Filho, demonstram coerência nos compromissos assumidos com Góes. 
 

;

Últimas Notícias