Agora > POLÍTICA

1° de abril: Janaína Naumann deixa a Prefeitura; Burko acena ser candidato a prefeito

Decisões foram consumadas nesta segunda-feira

01/04/2024

Não é mentira. O Boletim Oficial da Prefeitura, de nº 2.842, desta segunda-feira, 1º de abril, acaba de publicar a exoneração da secretária municipal Janaína Naumann (Desenvolvimento Econômico), o que já vinha sendo antecipado há vários dias pelo Portal Paraná Central e Viva Guarapuava em seus noticiários políticos.

A saída de Naumann já era esperada desde meados do ano passado, quando ela, em pleno exercício de secretária da atual gestão municipal, colocava-se numa condição ambígua: dizia que seria a vice de Celso Góes ou, caso contrário, candidata prefeita.

SAIBA MAIS

Na semana passada, um encontro do Republicanos, ao qual a ex-secretária está filiada, sedimentou o posicionamento político de Janaína Naumann em Guarapuava. Presente à reunião, o presidente estadual do Rep, Marcelo Almeida, declarou que a candidatura de Naumann “é um jogo de poder” e que, se preciso fosse, ela viria “na contramão” do processo eleitoral. 

TUDO PELO PODER

Ainda que constitua uma linguagem figurativa, ir na contramão, seja no trânsito ou numa disputa, pode ser interpretado como um desrespeito a normas de conduta. Ou um “jogo de poder”, como simplifica o líder estadual de Janaína Naumann, até aqui aceito pelo prefeito Celso Góes, que exonerou a ex-secretária somente quando ela pediu para sair. Durante esse tempo todo, Naumann se expressava fazendo eco no Paço Municipal: sou a vice, ou a candidata. Setores próximos a Góes apostam que a ex-secretária vai ganhar musculatura no próximo ciclo e chegue ao período das convenções, até 15 de agosto, convencendo os incautos que rodeiam o atual prefeito para ser a vice.  

Esta posição confronta, em cheio, com as duas forças partidárias que formam o tripé na Prefeitura, ao lado do Cidadania de Góes – o PP de Cesar Silvestri Filho, que propõe a indicação do engenheiro Halmuth Brandtner (“Alemão da SURG) como candidato a vice, e o MDB do presidente da Câmara, vereador Pedro Moraes. Nenhum destes dois últimos partidos, que têm a chapa de vereadores mais fortes para 2024, aceitam de bom grado o estilo de política engendrado nas hostes do Paço Municipal, pela seriedade e transparência com que sempre conduziram as tratativas nessa órbita. Foi com essa estatura que Cesar Filho aceitou ser o coordenador da campanha de Góes nestas eleições.

BURKO NA CONFUSÃO

É do lendário apresentador Chacrinha a frase: “Eu vim para confundir, não para explicar”.  Ainda neste 1º de abril, o ex-prefeito Vitor Hugo Burko, condenado pela Lei da Ficha Limpa e com a candidatura cassada nas últimas eleições municipais, anunciou sua filiação no PSD do deputado estadual Artagão Junior e do governador Ratinho Junior, com as pompas de pré-candidato a prefeito. Se poderá ser candidato, é outra história e ele próprio não se declara pré-candidato, ainda. Em Guarapuava, o vereador Celso Costa (Cidadania) está condenado e mantém-se em pleno exercício da vereança sob contínuas liminares. 

Nas eleições de 2020, Burko foi bombardeado sem piedade pela campanha de Celso Góes e mesmo assim, com a sentença desfavorável à candidatura, terminou em terceiro lugar, esbarrando no segundo colocado, o petista Dr. Antenor, que perdeu para Celso Góes com diferença inferior a 3 pontos percentuais. A eleição foi decidida na última semana, com a participação decisiva de Cesar Silvestri Filho. “Pode comemorar, Celsinho” – disse Cesar Filho, ao comunicar a vitória por vídeo, a Celso Góes, em 2020. Os votos de Burko foram anulados.

A filiação de Vitor Hugo Burko cria desconfianças embaraçosas, pois até então o ex-prefeito se apresentava como aliado de Celso Góes e hoje converte-se à bíblia do deputado Artagão Junior, que já se declarou publicamente contra o atual prefeito. Artagão Junior foi pessoalmente a vários gabinetes tentando compor um grupo de oposição, para disputar as eleições com candidatura própria ou aliar-se a outro bloco. 

Se todos vão conseguir repartir o mesmo bolo ou vão entrar sérios na disputa, é um desafio para o futuro breve. Ou pela “contramão”, no vale-tudo do jogo pelo poder. 
 

    ;

    Últimas Notícias